quinta-feira, 3 de janeiro de 2019

Convite - Louvaçãoa Oxossi e 38º aniversário da APEU

















Convidamos nossos confrades e irmãos-de-fé para a gira festiva em Louvação a Senhor Oxóssi e todos os Caboclos, onde também comemoraremos o 38º aniversário de fundação da instituição.
Sintam-se à vontade para trazer suas cestas de frutas para que sejam energizadas pelas entidades manifestadas.
Contamos com vossa presença.
Pai Silvio Mattos e Família APEU

Atenção: os médiuns deverão portar as fitas verdes na cintura.

quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

Ano Novo

Resultado de imagem para mensagem de ano novo 
Hoje é o dia que dá início a um Novo Ano.
É o dia primeiro. Todos queremos iniciar mais um ano com esperanças renovadas. É um momento de alegria e confraternização.
As rogativas, em geral, são para que se tenha muito dinheiro no bolso, saúde para dar e vender.
Mas será que se tivermos tudo isso teremos a garantia de um Ano Novo cheio de felicidade?
Se Deus nos dá saúde, o que normalmente ocorre é que tratamos de acabar com ela em nome das festas. Seja com os excessos na alimentação, bebidas alcoólicas, tabaco, ou outras drogas não menos prejudiciais à saúde.
Não nos damos conta de que a nossa saúde depende de nós.
Dessa forma, se quisermos um bom ano, teremos que fazer a nossa parte.
Se pararmos para analisar o que significa a passagem do ano, perceberemos que nada se modifica externamente.
Tudo continua sendo como na véspera. Os doentes continuam doentes, os que estão no cárcere permanecem encarcerados, os infelizes continuam os mesmos, os criminosos seguem arquitetando seus crimes, e assim por diante.
Nós, e somente nós podemos construir um ano melhor, desde que um Feliz Ano Novo não se deseja, se constrói.
Poderemos almejar por um ano bom se desde agora começarmos um investimento sólido, desde que no ano que se encerra tivemos os resultados dos investimentos do ano imediatamente anterior e assim sucessivamente.
Poderemos construir um ano bom a partir da nossa reforma moral, repensando os nossos valores, corrigindo os nossos passos, dando uma nova direção à nossa estrada particular.
Se começarmos por modificar nossos comportamentos equivocados, certamente teremos um ano mais feliz.
Se pensarmos um pouco mais nas pessoas que convivem conosco, se abrirmos os olhos para ver quanta dor nos rodeia, se colocarmos nossas mãos no trabalho de construção de um mundo melhor, conquistaremos, um dia, a felicidade que tanto almejamos.
Só há um caminho para se chegar à felicidade. E esse caminho foi mostrado por Quem realmente tem autoridade, por tê-lo trilhado. Esse alguém nós conhecemos como Jesus de Nazaré, o Cristo.
No ensinamento Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo está a chave da felicidade verdadeira.
Jesus nos coloca como ponto de referência. Por isso recomenda que amemos o próximo como a nós mesmos nos amamos.
Quem se ama preserva a saúde. Quem se ama não bombardeia o seu corpo com elementos nocivos, nem o Espírito com a raiva, a inveja, o ciúme.
Quem ama a Deus acima de todas as coisas, respeita Sua criação e Suas leis. Respeita seus semelhantes porque sabe que todos fomos criados por Ele e que Ele a todos nos ama.
Enfim, quem quer um Ano Novo repleto de felicidades, não tem outra saída senão construí-lo.
Importa que saibamos que o novo período de tempo que se inicia, como tantos outros que passaram, será repleto de oportunidades. Aproveitá-las bem ou mal, depende exclusivamente de cada um de nós.
*  *  *
O rio das oportunidades passa com suas águas sem que retornem nas mesmas circunstâncias ou situação.
Assim, hoje logo passará e o chamaremos ontem, como o amanhã será em breve hoje, que se tornará ontem igualmente.
E, sem que nos demos conta, estaremos logo chamando este ano que se inicia de ano passado e assim sucessivamente.
Que todos possamos aproveitar muito bem o tesouro dos minutos na construção do amanhã feliz que desejamos, pois a eternidade é feita de segundos.

Redação do Momento Espírita, com pensamentos extraídos

dos verbetes Oportunidade e Tempo, do livro Repositório
de sabedoria, v. 2, pelo Espírito Joanna de Ângelis,
psicografia de Divaldo Pereira Franco, ed. LEAL.
Em 1º.1.2019.

sábado, 29 de dezembro de 2018

Na mídia: A harmonia na louvação ao sagrado

Artigo publicado no jornal Gazeta de Limeira, Ano 88, nº 19.172, 28/12/2018, página. 04.





















































Aconteceu - Louvação a Iemanjá 2018

No dia 08 de dezembro de 2018 a APEU realizou mais uma gira festiva em louvação a Iemanjá e às Iabás: Oxum, Iansã e Nanã, bom como ao Povo Marinheiro.
Como foi o último trabalho do ano, os médiuns puderam prestar seu adobá ao mentor Caboclo Ubatuba, representando alí todas as entidades que atuaram na casa durante o ano vindouro.
A corrente recebeu mais um filho: Sidney Perez, que foi cruzado na Lei-de-Pemba.
Os passes foram ministrados pelos falangeiros de Ogum e depois o Povo D'água foi chamado para abençoar a todos e receber as ofertas de flores e perfumes de alfazema. Falangeiras das Iabás se fizeram presentes com seu canto e dança típicos de cada vibração.
No final, o terreiro foi iluminado pela corrente reluzente.

Fotos (não estão na ordem do evento):






























terça-feira, 4 de dezembro de 2018

Convite - Louvação a Iemanjá e ao povo D'água 2018


A Família APEU convida a todos para sua Louvação a Iemanjá que será realizada no próximo sábado, dia 08 de dezembro de 2018, às 18:00 horas, em sua sede, localizada na Rua Romildo Finozzi, 137 - jardim Catarina - Zona Leste - São Paulo/SP.
No local disponibilizaremos dois balaios: um para receber as ofertas de flores e perfumes de alfazema que serão entregues para as entidades e outro para que as pessoas possam inserir seus perfumes de alfazema ou outros elementos, que serão energizados e depois levados pra casa.
Em respeito ao meio ambiente, há alguns anos não levamos mais as oferendas para serem jogadas no mar. As flores são usadas pelas entidades manifestadas e as alfazemas ofertadas ficam para ser usadas no próprio terreiro, já que estarão imantadas pelas energias do Povo D'água.
Pai Silvio Mattos e a Família APEU contam com sua presença!
Saravá!
Odoyá!
Eparrey!
Orayê-yê-ô!
Salubá!
Mari Babá!

sábado, 1 de dezembro de 2018

Toque de Aruanda - Documentário


Bubba Gump Produções


Documentário sobre a vida dos Ogãs em uma curimba de Umbanda!
Um olhar direto para os condutores de energia que usam os toques e pontos para conduzir a gira.
Conheça a história e o ponto de vista de quem é escolhido pelos Orixás para tocar.

Participação do Alabê Sandro Mattos e imagens realizadas na APEU.

terça-feira, 27 de novembro de 2018

SER PAI DE SANTO

Pai de Santo - Padrinho - Dirigente espiritual - Sacerdote. 
O nome pouco importa. Na verdade a missão é bem assim mesmo. Difícil.

Resultado de imagem para umbanda








SER PAI DE SANTO
Autor desconhecido 

Ser Pai de Santo é viver mil vezes em apenas uma vida, é lutar por causas perdidas, é desconhecer a palavra recompensa apesar dos seus atos.
Ser Pai de Santo é caminhar na dúvida cheio de certezas, é correr atrás das nuvens num dia de sol e alcançar o sol num dia de chuva.
Ser Pai de Santo é chorar de alegria e muitas vezes sorrir com tristeza, é cancelar sonhos em prol de terceiros, é acreditar quando ninguém mais acredita, é esperar quando ninguém mais espera.
Ser Pai de Santo é identificar um sorriso triste em uma lágrima falsa, é ser enganado e sempre dar mais uma chance, é cair no fundo do poço e emergir sem ajuda.
Ser Pai de Santo é se perder em palavras e depois perceber que se encontrou nelas, é distribuir emoções que nem sempre são captadas.
Ser Pai de Santo é construir castelos na areia, vê-los desmoronados pelas águas e ainda assim construir outros.
Ser Pai de Santo é tentar recuperar o irrecuperável, é entender o que ninguém mais conseguiu desvendar.
Ser Pai de Santo é estender a mão a quem ainda não pediu, é doar o que ainda não foi solicitado.
Ser Pai de Santo é ter a arrogância de viver apesar dos dissabores, das desilusões, das traições e das decepções.
Ser Pai de Santo é ser pai dos filhos dos outros e muitas vezes não ser dos seus, é amar igualmente e nem sempre ser amado.
Ser Pai de Santo é ter confiança no amanhã e aceitação pelo ontem, é desbravar caminhos difíceis em instantes inoportunos e fincar a bandeira da conquista em meio à derrota.
Ser Pai de Santo é entender as fases da lua por ter suas própria fases. É ser “nova” quando o coração está a espera de filhos de Santo, ser “crescente” quando estes filhos batem a sua porta, ser “cheia” quando já não cabe tantos filhos no terreiro e “minguante” quando muitos desses filhos vão embora cortando seu coração ao meio com injurias e falsas palavras.
Ser Pai de Santo é voltar no tempo todos os dias e viver por poucos instantes coisas que nunca ficarão esquecidas.
Ser Pai de Santo é cicatrizar feridas de outros e inúmeras vezes deixar as suas próprias feridas sangrando e doendo.
Ser Pai de Santo é chorar calado as dores de todo mundo e em apenas um segundo estar sorrindo.
Ser Pai de Santo é subir degraus e se os tiver que descer não precisar de ajuda, é tropeçar, cair e voltar a andar sozinho.
Ser Pai de Santo é acima de tudo um estado de espírito, é ter dentro de si um grande tesouro escondido chamado FÉ e ainda assim dividi-lo com o mundo, mesmo que o mundo não mereça, sem esperar nada em troca!

terça-feira, 20 de novembro de 2018

Vale à pena ouvir: Entrevista com Pai Silvio Mattos na Rádio Saravá Meu Pai

https://www.youtube.com/watch?v=M7-QCAG6Zl8

Entrevista de Pai Silvio Mattos na extinta Rádio Saravá Meu Pai.
Este programa foi ao ar no dia 18/12/2013.
Vale à pena ouvir...

sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Aconteceu - 9ª Semana da Umbanda em SP - Parabéns Umbanda pelos 110 anos!

Na tarde de 15 de novembro de 2018, a APEU se fez presente na 9ª edição da Semana da Umbanda e do Umbandista na Cidade de São Paulo, desta vez comemorando o 110º aniversário de fundação da religião, anunciada em 1908 pelo Caboclo das Sete Encruzilhadas através de sua manifestação no médium Zélio Fernandino de Moraes na Federação Espírita de Niterói.
O evento foi coordenado pela Escola de Curimba Aldeia de Caboclos que aproveitou a ocasião para realizar a formatura dos seus alunos.

Parabéns Umbanda!
110 anos de fé, amor e caridade!

Fotos: